ss abre A sessão solene em comemoração ao “Natal com Jesus” acontece preferencialmente em dezembro, mês de celebração do nascimento de Cristo. Créditos: Elaine Oliveira/Facebook Marcelo Lima

Na noite de sexta-feira (06/12), um público de cerca de 500 pessoas compareceu ao Plenário Tereza Delta para prestigiar a sessão solene presidida pelo vereador Estevão Camolesi (Cidadania).

ss camolesi palestraÀ esquerda, o vereador Estevão Camolesi, o autor da Resolução nº 2.947/2013 que instituiu a comemoração do “Natal com Jesus” no município, falou ao público presente no Plenário Tereza Delta. Créditos: Assessoria de Comunicação do vereador Estevão Camolesi/Facebook

Em sua fala, ele abordou diversos temas, entre eles os desafios da vida e a coragem, fé, determinação e perseverança necessárias para vencê-los; a importância de aproveitar o presente, valorizando cada instante da existência como sendo único, e aprendendo com as situações favoráveis ou desfavoráveis e, por fim, o poder do perdão.

“Sempre é tempo de perdoar. Não há felicidade se você não souber perdoar. O perdão é a chave que nos liberta das angústias e tristezas da vida. Perdoar a tudo e a todos, não porque merecem perdão - possivelmente muitos deles não merecem: vão continuar falando mal de você, mentindo, te perseguindo, mas mesmo, assim perdoe. Não porque eles merecem perdão, mas porque você perdoando, merece a paz”, concluiu o parlamentar.

Além dele, a mesa de honra da solenidade contou com a presença de Marcelo Lima, Vice-Prefeito e Secretário Municipal de Serviços Urbanos; do publicitário Raul Fernando Dias Doria, e do palestrante espírita Ricardo Marcos Campos. Os dois últimos receberam Títulos de Cidadão São-Bernardense e Benemérito, respectivamente. Um terceiro homenageado, o médium Divaldo Pereira Franco, não pôde comparecer ao evento e receberá o Título de Cidadão Emérito em outra oportunidade.

Um dos destaques do evento, o músico Vansan Costa animou os presentes com seu repertório, que incluiu canções como “Jesus Cristo” e “Como é grande o meu amor por você”, sucessos de Roberto Carlos. No final da cerimônia, os organizadores sortearam livros e brindes com temática espírita e alusão ao médium Chico Xavier.

TRAJETÓRIAS

ss raul doriaA partir da esquerda, Raul Doria e o vereador Estevão Camolesi. Créditos: Elaine Oliveira/Facebook Marcelo Lima

O Sr. RAUL FERNANDO DIAS DORIA iniciou sua carreira profissional como jornalista.

Em 1982, ingressou na área de publicidade, tendo dirigido duas das maiores agências da época: MPM e SGB.

No ano de 1985, entrou na área de produção audiovisual como diretor-geral da Miksom Vídeo e tornou-se um dos pioneiros da produção independente no Brasil.

Produziu novelas e programas, de forma independente, para as seguintes redes televisivas: Bandeirantes, Manchete, Record e SBT. Conquistou, neste período, duas medalhas de Ouro no Festival de TV de Nova Iorque.

Fundou a empresa Cine Cinematográfica Ltda. em 1995.

É autor do argumento do documentário musical “Coração Vagabundo”, tendo produzido também o documentário “Jair 30”, a comédia “Sildenafil” e “Ninguém Ama Ninguém por Mais de Dois Anos”.

Seu trabalho mais recente é o filme “Divaldo - O Mensageiro da Paz”, cuja estreia nos cinemas ocorreu em 12 de setembro de 2019.

No período de 1998 a 2002, foi presidente da APRO - Associação Brasileira de Produções de Obras Audiovisuais, em colegiado com Andrea Barata Ribeiro e Pedro Buarque de Holanda, sócios da O2 Filmes e Conspiração, empresa na qual tem atuado como Conselheiro.

Participa ativamente da indústria de comunicação no Brasil, tendo sido membro do comitê organizador do IV Congresso Brasileiro de Publicidade, em 14 de julho de 2008, e do V Congresso Brasileiro de Comunicação.

Atualmente é Diretor Suplente no SIAESP - Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo. O mandato da diretoria atual teve início em 25 de setembro de 2018 e terminará em 25 de setembro de 2021.

Fonte: Decreto Legislativo nº 1.614, de 16 de outubro de 2019

ss ricardo camposA partir da esquerda, Ricardo Campos e o vereador Estevão Camolesi. Créditos: Elaine Oliveira/Facebook Marcelo Lima

O Sr. RICARDO MARCOS CAMPOS nasceu em 24 de maio de 1970 na cidade de São Bernardo do Campo, estado de São Paulo.

É formado em Administração de Empresas e pós-graduado em Gestão de Pessoas, atuando como "Coach" Profissional.

Tornou-se espírita aos treze anos de idade e frequenta o Centro Espírita "Maria Amélia" desde então.

Sua mediunidade aflorou aos quinze anos, época na qual foi um dos médiuns mais jovens da referida entidade, mas, por conta da tenra idade, dedicou muito do seu tempo aos estudos para se aprimorar e conhecer melhor sua missão, mediunidade e a doutrina espírita.

Aos dezoito anos de idade, fez o curso de Expositor da Federação Espírita do Estado de São Paulo, na qual realizou, por mais de vinte e cinco anos, palestras em casas espíritas localizadas na Grande São Paulo, Capital e no interior do estado.

Começou a trabalhar, aos vinte anos de idade, com a equipe de "Samaritanos", que presta socorro aos lares, bem como a participar das reuniões de “desobsessão” mediúnica. Na mesma época, deu início a um grupo de tarefeiros com a função de visitar asilos, orfanatos, hospitais e outras entidades do gênero levando alimentos, música e o alento da palavra amiga.

Dois anos depois, foi convidado para trabalhar com os jovens. Em 1993, com o auxílio do amigo e tarefeiro Almir, montou um grupo de mocidade espírita denominado J.E.C.A. (Jovens Estudando e Construindo o Amanhã), com o qual obteve tanto êxito que no ano seguinte já contava com a participação de duzentos jovens.

É, ainda, compositor mediúnico com mais de trinta músicas tocadas e cantadas pelo Coral do Maria Amélia, cuja organização também partiu dele.

Participou, também, dos trabalhos de cirurgia “perispiritual”, tendo deixado de exercê-los para se dedicar aos estudos universitários.

Ministra cursos regulares sobre a Doutrina dos Espíritos no referido Centro Espírita, no qual, nos últimos vinte e nove anos, participou ativamente como palestrante, médium e membro das diretorias que se sucederam. Foi eleito, aos 43 anos de idade, presidente da Associação Espírita Beneficente Maria Amélia para o triênio de 2014 a 2016, iniciando, já no primeiro ano, uma ampla reforma na instituição. Foi reeleito em 2016 para os próximos três anos para liderar a equipe de tarefeiros e dar continuidade aos trabalhos de melhoria da entidade.

É viúvo da Sra. Andreia Cantarino, com quem foi casado por dez anos e a quem doou um rim. Infelizmente, por causa distinta da doença renal, a Sra. Andreia faleceu em 2018, cinco meses após a referida doação de órgão, ocasião em que seguiu o exemplo do mestre Jesus de fazer ao próximo o que deseja para si mesmo.

Fonte: Decreto Legislativo nº 1.601, de 22 de agosto de 2019

ss divaldoDivaldo Franco. Foto do acervo do site Divaldo Franco. Créditos: Luismar Ornelas de Lima

O Sr. DIVALDO PEREIRA FRANCO nasceu no dia 5 de maio de 1927, na cidade de Feira de Santana, no estado da Bahia.

Mais conhecido como Divaldo Franco ou, simplesmente, Divaldo, é professor, médium, filantropo e orador espírita brasileiro.

A vontade de cuidar de crianças surgiu-lhe ainda jovem, tendo recebido o diploma de professor primário em 1943, tornando-se um exímio e devotado educador.

Em 15 de agosto de 1952, pensando nas crianças, fundou a instituição de caridade Mansão do Caminho, na cidade de Salvador, no estado da Bahia, juntamente com o Sr. Nilson de Souza Pereira.

Em vinte Casas Lares, educou mais de seiscentos filhos, possuindo, assim, mais de duzentos netos e bisnetos.

Atualmente, seus filhos são emancipados, a maioria com família constituída, atuando profissionalmente como professores, contadores, administradores, psicólogos, médicos, entre outros.

Na década de 60, iniciou a construção de escolas, oficinas profissionalizantes e atendimento médico na Mansão do Caminho, que hoje é um admirável complexo educacional e assistencial construído numa área de setenta e oito mil metros quadrados, contando com cinquenta edificações, além das construções em andamento, distribuídas em ruas, bosques e lago. No local são atendidas, diariamente, três mil crianças e jovens de famílias de baixa renda.

A instituição é mantida, basicamente, com a venda dos livros mediúnicos e das fitas gravadas nas palestras, seminários, entrevistas e mensagens de Divaldo.

Como médium, Divaldo já psicografou mais de duzentas e cinquenta obras, entre psicografias e coautorias publicadas em diversas editoras. Os livros vendidos já alcançaram a marca de mais de dez milhões de exemplares, com diversos títulos traduzidos para dezesseis idiomas, além de vinte obras transcritas para o sistema Braille.

Os direitos autorais e a renda proveniente da venda de suas obras foram doados, em cartório, à Mansão do Caminho e a outras entidades filantrópicas.

Entretanto, ainda que tenha uma alta produção e vendagem de livros psicografados e que realize um grande trabalho filantrópico, Divaldo é mais conhecido como conferencista e missionário do Espiritismo, tanto no Brasil quanto no exterior.

Pode-se dizer, portanto, que de seus noventa e dois anos de idade, mais de setenta foram dedicados à causa espírita e às crianças da periferia de Salvador. Além disso, há mais de sessenta anos é um importante orador espírita e há mais de cinquenta anos dedica-se à mediunidade e à caridade.

Desse modo, o Sr. Divaldo é tido como um dos maiores médiuns e oradores Espíritas da atualidade.

Recentemente, teve sua vida retratada em um filme intitulado: Divaldo - O Mensageiro da Paz, cuja estreia nos cinemas ocorreu em 12 de setembro de 2019.

O filme retrata a vida de Divaldo desde a sua infância, no interior da Bahia, até a sua consagração como filantropo e orador em prol da divulgação da doutrina espírita no Brasil e no mundo.

Fonte: Decreto Legislativo nº 1.615, de 16 de outubro de 2019